Fotos Escola de Samba Unidos da Tijuca – Rio de Janeiro

Image # 1Escola-de-Samba-Unidos-da-Tijuca-1-500×353.jpg” alt=”” width=”500″ height=”353″ />

Unidos da Tijuca ousadia e inovação.

A Escola de Samba “azul e ouro” é a terceira mais antiga do Brasil, e ao longo dos anos evoluiu em profissionalismo  e estrutura.

A Escola de Samba Unidos da Tijuca inovou e se tornou famosa mundialmente por ser a primeira a apresentar coreografias montadas em carros alegóricos, estabelecendo o que hoje é chamado de “esculturas humanas” no desfile de carnaval.

A escola de samba tem uma das melhores e mais fortes “Baterias” do carnaval do Rio de Janeiro, chamada de Pura Cadencia.

Estes desenvolvimentos levaram a Unidos da Tijuca a se juntar ao grupo de elite do carnaval do Rio, que incluem Mangueira, Beija-Flor, Portela e Mocidade. Honrando seu fundo multi-cultural com Português, brasileiro, e influências indígenas, a escola de samba do bairro da Tijuca no Rio também tem sido conhecida por suas modelos famosas e celebridades como Adriane Galisteu, Fabia Borges, e Ana Paula Evangelista. Hoje, a Unidos da Tijuca é também um dos mais concorridas da cidade.

O GRES Unidos da Tijuca foi fundada com o objetivo de defender as raízes do folclore brasileiro tradicional, bem como para lutar por causas populares. Lutas que sempre estiveram presentes no sangue de seus antepassados.

No primeiro desfile da Unidos da Tijuca a escola coletou recursos, das famílias que moravam no bairro, que contribuiram financeiramente assinando o “livro de ouro”. Na época, a Unidos da Tijuca desfilou com um caramanchão decorado com flores, guirlandas e enfeites de papel crepom. Na frente, os componentes desfilaram vestidos como animais: sapos, burros e em 1936, ano em que eles alcançaram o primeiro lugar, um dragão. Os componentes fizeram uma reverência, abrindo passagem através das pessoas.

Durante os anos 40 e 50 a escola passou por várias crises internas e muitas dificuldades e, em 1959, foi rebaixada para o Grupo II.

Na década de 70, os líderes começaram a reverter essa situação procurando novas pessoas para recuperar o prestígio da escola. Durante este período, outros artistas contribuíram para a ascensão da escola. Em 1980 a escola entrou para o grupo principal depois de pasar 22 anos no grupo de acesso.

No entanto, durante esta década, Unidos da Tijuca passou por um período difícil e alternou entre o grupo de acesso e o principal por mais dois anos. A última vez que foram rebaixados foi em 1998, quando apresentou um tema que fez uma homenagem a Vasco da Gama. A partir de 2004, com a contratação do produtor Paulo Barros, a Unidos da Tijuca conquistou o público e a imprensa, garantindo seu lugar entre as primeiras colocações, apresentando a cada ano magníficos e admiráveis ​​carnavais.

Símbolos e cores

Não é por acaso que Unidos da Tijuca tem o pavão real como símbolo e o amarelo, azul e dourado como as suas cores. Há duas histórias que justificam a adoção desta identificação pela escola. Contam que no momento em que a escola foi fundada, aprovaram o símbolo com escudo representado pelas mãos entrelaçadas em união com café e ramos de tabaco, em referência ao bairro da Tijuca, com suas plantações. As cores amarelo dourado e azul-pavão eram as cores usadas na corte imperial da Casa de Bragança, que representam a prova de bom gosto em suas roupas.

A Escola de Samba Unidos da Tijuca foi vencedora do Carnaval 2012 do Rio de Janeiro, com um samba enredo em homenagem ao cantor e compositor Luis Gonzaga, o “Rei do Baião”.

Image # 2

Image # 3

Image # 4

Image # 5

Image # 6

Image # 7






Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *