Cheque Clonado – Responsabilidade e Indenização

Cheque clonado parece verdadeiro mas não é – fique atento.

Image # 1

Na época das festas muitas pessoas fazem suas compras e pagam com cheques pré datados e acabam sendo alvos fáceis de estelionatários, que alteram o seu valor. E o problema não fica só nisso, atualmente o mais novo golpe é o cheque clonado, com a tecnologia avançada das impressoras, muitos cheques estão sendo copiados e adulterados.

Para que o cheque seja clonado não é preciso nem que o talão tenha sido furtado ou extraviado. Basta que uma quadrilha especializada tenha uma folha do cheque em mãos para poder fazer a clonagem de toda a sequencia de folhas do talão. Depois falsificam a assinatura. E é a partir dai que o problema aumenta.

Dor de Cabeça

Nessa caso, a responsabilidade do cliente é fazer um boletim de ocorrência, informando a clonagem do cheque, entrar em contato com o banco, e suspender todos os cheques.

Já o banco deve ressarcir o cliente dos valores dos cheques clonados que foram descontados (o que leva algum tempo), e parcela de juros que foi cobrada no cheque especial  devido ao débito do cheque falso em conta corrente.

Previna-se

O golpe do cheque clonado está aumentando a cada dia, mas algumas dicas da Febraban podem dificultar a ação dos estelionatários.

– Não permite que um estranho preencha seu cheque
–  Na hora de preencher um cheque use somente a sua caneta e nunca aceite a de estranhos;
– Procure deixar um espaço mínimo entre uma palavra e outra;
– Espaços que não foram preenchidos no cheque devem ser riscados;
– Preencha o valor em números e por extenso sempre bem proximo ao canto esquedo da linha;

Reconhecer cheque clonado

– Raspe com a unha uma parte do cheque escrita em preto, se a tintar ficar na unha é sinal de possível cheque adulterado.
– Confira os dados do cheque e assinatura, com os documentos originais da pessoa que está passando o cheque.
– Coloque o cheque contra a luz para verificar se existe alguma colagem e a existência da imagem do “registro coincidente”.
– Verifique se a folha de cheque tem a parte serilhada que indica que o cheque foi destacado do talão, se não tiver é possível que seja clonado.
– Não aceite cheques rasurados, borrados ou com manchas. Ou cheques velhos, com folhas amareladas, que são um sinal de contas inexistentes.

Image # 2

Image # 3

Image # 4






Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *