Consumo Consciente

Benefícios do Consumo Consciente

O que significa ser um “consumidor consciente”? Como é que as nossas decisões como compradores afetam o mundo que nos rodeia?

Vamos começar com uma simples verdade: o mundo moderno representa o resultado lógico do nosso atual conjunto de decisões.

O surgimento de novas dinâmicas de consumo consciente significa que o indivíduo informado e influente equilibra a satisfação pessoal com a vida sustentável.

Os indivíduos têm um papel crucial a desempenhar, porque suas decisões de compra causam um impacto nas empresas e nos produtos que fabricam. Mesmo os mais pequenos gestos – quando realizados por um grande número de pessoas ou organizações – pode causar grande mudança.

Atualmente as pessoas vivem para consumir, e não consumem para viver. Nos dias de hoje, 20% da população do mundo consome recursos naturais a uma taxa que é de 30% a mais do que o planeta pode renovar. Se todos no mundo – 6,6 bilhões de pessoas – consumirem, a este nível, precisaríamos de quatro planetas para suprir todos os recursos naturais necessários, para atender a demanda.

Mas há uma boa notícia. À medida que mais pessoas se tornam conscientes do ecossistema que criamos (e são uma parte de), o impulso cultural em direção a um novo sistema tem raízes mais profundas. Agora, as grandes marcas fazem propaganda de seus esforços para a sustentabilidade, comércio justo, e operações de zero de resíduos. Em suma, vemos uma crescente atração, mesmo que lenta, mas constante de pessoas inetressadas no consumo consciente.

Se você entende que o consumo consciente é um fator importante para as gerações fturas e para que o mundo possa subexistir, segue alguns passos para que você possa inciar sua caminhada.

–  O primeiro passo para qualquer bom plano é estabelecer uma meta. Cada um de nós vêm de origens únicas, culturas e diferentes conhecimento. Tire um tempo para avaliar a sua situação e hábitos de compra. Tente nominar praticas de desperdicio que acontecem na sua casa. Da mesma forma, identifique as práticas que são mais difíceis de abandonar.

Com uma forte compreensão deste fatopres, escolha seu destino. Como por exemplo: cortar o desperdõcio de alimentos, criando uma composteira; talvez reciclar objetos velhos ou ir trabalhar de bicicleta.

– Agora que você já determinou o que vai fazer, é hora de decidir o que não fazer. Pense nos cereais açucarados, no monocultivos de milho e soja. Você apóia essas práticas ou não – a escolha é sua. É preciso entender os pontos negativos por trás de qualquer alternativa.

Pense em seus costumes. O que define você? Como você representa isso em suas compras?

– Pergunte-se aonde vão as coisas que você joga fora? Considere quanto de residuo diário você produz. Você está usando sacolas reutilizáveis, utensílios que podem ser lavados ee reutilizados? Que tal usar a sua própria caneca para tomar café ou invés do copo descartável? Todas essas pequenas coisas vão fazer uma grande diferenã no final.

Considere os resíduos da sua casa: estes não são apenas comida. Pense em energia, água, gás natural (se for usado). Sua casa é muitas vezes um dos maiores contribuintes para o desperdício.

Considere os luxos: todo mundo gosta de comprar coisas novas, uma calã, uma sapato de couro, uma bolsa. Pergunte-se aonde estão indo todas as coisas velhas que você joga fora.

– Entre um dos pontos favoritos dos consumidores conscientes estão a compra em lojas locais, consumo de produtos orgânicos, e a criação de hortas no quintal.

– Incentive a ação coletiva. Não podemos esperar que apenas tomando decisões comerciais mais conscientes e esperar que o mundo mude. É importante exercer seu poder de cidadão e exigir mudanças de nossos gvernantes quanto as regras de produção.

Consumo Consciente 1

Image # 1Consumo Consciente 2

Image # 2Consumo Consciente 3

Image # 3Consumo Consciente 4

Image # 4Consumo Consciente 5






Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *