Sintomas de Deficiência de Vitamina D que a maioria das Pessoas Ignora

Sol é a melhor fonte de vitamina D e é de graça

Os sintomas de uma deficiência de vitamina D são fáceis de ignorar, mas também é importante reconhecê-las. Você está recebendo sol suficiente dia a dia? Segue alguns deles que a maioria das pessoas ignora.

A vitamina D fornece ajuda essencial à sua digestão de minerais, como cálcio e ferro. Infelizmente, pode ser difícil encontrar vitamina D em muitos alimentos, então precisamos procurar uma fonte em outro lugar. É aí que entra o sol!

A principal forma de obter a quantidade necessária de vitamina D é através da absorção dos raios solares da sua pele. Seu corpo fará todo o trabalho para você, absorvendo a luz solar através da derme e depois ativando os nutrientes da vitamina D através de processos em seus rim e fígado.

Dependendo da sua exposição ao sol, às vezes pode ser difícil saber quanto mais vitamina D você precisa. Segue sinais que irão ajudá-lo saber se você sofre de deficiência de vitamina D.

Image # 1

– Fraqueza muscular

Você deve estar ciente de que a fraqueza muscular pode apresentar-se como fadiga geral do corpo. Se você está sofrendo com problemas de fraqueza muscular, isso pode passar despercebidos por meses.

É importante que você ouça seu corpo. Se você notar algo seriamente fora do comum, é recomendável que entre em contato com seu médico para um exame. E você poderá colocar seus músculos no caminho certo novamente.

– Dor nos ossos

Evitar o sol e evitar lácteos pode deixá-lo com uma deficiência de vitamina D, o que pode levar à dor óssea. Isso pode ser difícil de distinguir da dor muscular ou articular, mas geralmente se manifesta como uma dor profunda e cheia que não pode ser isolada em uma área exata.

Existem algumas maneiras pelas quais podemos ajudar a diferenciar a dor óssea da dor muscular. A dor muscular geralmente é centralizada em um ponto e é aumentada pelo movimento ou atividade física. A dor dos ossos, por outro lado, é mais ampla e profunda.

Os profissionais médicos serão os melhores recursos para determinar se você está sofrendo dor nos ossos ou músculos. Eles irão pedir uma ressonância magnética ou radiografia para examinar o seu corpo e ajudar a determinar a origem da sua dor. Se existir uma suspeita de falta de vitamina D como causa do seu desconforto, o seu médico irá recomendar suplementos.

Estudos demonstraram que a vitamina D3 é o tipo mais benéfico de suplemento de vitamina D. Ela é produzida naturalmente pelo seu corpo, e converte-se em uma forma mais ativa e mais rápida do que os suplementos D2. D3 também pode ajudar seus rins a reciclar o fosfato de volta ao sangue, mantendo-o no pH certo. Também pode ser usado para tratar a osteoporose.

A luz solar é uma fonte natural de vitamina D3, mas se você passar a maioria dos dias no escritório ou não quiser colocar sua pele em risco, você pode usar suplementos de vitamina D3 para combater a deficiência.

– Constantes Problemas Respiratórios

Estudos mostram que a vitamina D pode ajudá-lo a se defender contra doenças respiratórias, e isso é especialmente verdadeiro em crianças. Se o seu filho tiver uma asma grave, você pode querer aumentar sua ingestão de vitamina D.

As questões respiratórias precisam ser abordadas rapidamente por um profissional médico porque podem levar a outros problemas. Muitas vezes, uma pessoa que sofre problemas respiratórios constantes também sofrerá de transtorno de ansiedade, como ataques de pânico. A incapacidade de respirar completamente pode rapidamente se tornar em pânico. Você pode ajudar a evitar problemas respiratórios – e qualquer problema de pânico resultante – certificando-se de que está recebendo bastante vitamina D!

Image # 2

– Cabeça Suada

Anos atrás, os médicos costumavam perguntar a novas mães se as cabeças dos recém-nascidos suavam mais do que o normal. Isso pode ser um sinal precoce de que um bebê é deficiente em vitamina D. Se você está amamentando, é importante consumir mais alimentos ricos em vitamina D ou incluir algumas gotas de vitamina D para garantir que seu bebê esteja recebendo uma quantidade suficiente.

Os alimentos que contêm maiores concentrações de vitamina D incluem peixes gordurosos (como atum), suco de laranja, leite de soja e alguns cereais.

– Depressão

Como acontece, o sol é vital para manter um sorriso no seu rosto. A vitamina D é muitas vezes referida como a “vitamina do sol”, porque é ativada na sua pele pela luz solar. Se você mora em um lugar que tem menos luz solar do que o normal, a falta de luz pode literalmente acabar com seu humor.

A vitamina D é um nutriente essencial para ajudar os neurotransmissores do seu cérebro a produzir serotonina, o que afeta nossos sentimentos de felicidade. Estudos ligaram níveis baixos de vitamina D com episódios de depressão. Isso ocorre especialmente durante os meses de inverno por causa da falta de sol.

É importante que a terapia de luz seja usada para lidar com a depressão causada por deficiências de vitamina D porque as duas podem se entrelaçar seriamente.

– Infecções crônicas

A vitamina D é conhecida por ter um efeito sobre mais de 2.000 genes no corpo humano, por isso não é surpresa que a força do sistema imunológico do seu corpo também esteja ligada à quantidade de vitamina D que você está tomando. Quando há uma quantidade saudável de vitamina D sendo processada pelo seu corpo, seu sistema imunológico é resiliente e capaz de combater infecções e doenças. No entanto, a falta de vitamina D pode ser devastadora para a sua saúde geral e deixá-lo vulnerável a doenças.

Image # 3

– Doença Cardiovascular

As doenças cardiovasculares são condições cardíacas que podem incluir vasos sanguíneos danificados ou coagulação sanguínea frequente, entre outras questões. Agora, há provas de que a vitamina D pode estar relacionada a problemas cardíacos. Os artigos publicados pelos Institutos Nacionais de Saúde mostraram que as deficiências na vitamina D podem levar à insuficiência cardíaca congestiva.
Alguns sintomas relacionados a doenças cardiovasculares que são mais fáceis de detectar são tonturas, inchaço (particularmente nas pernas), problemas respiratórios e dor torácica. Se você tiver algum desses sintomas, você deve entrar em contato com seu médico imediatamente.

– Psoríase

A psoríase pode se apresentar como uma erupção cutânea escamosa em seu couro cabeludo ou outras partes do seu corpo. Muitas vezes, ela pode ocorrer devido ao estresse. Embora a psoríase nem sempre esteja ligada à falta de vitamina D, a vitamina às vezes é usada durante o tratamento. Se você sofre com a falta de vitamina D, será mais difícil para seu corpo se defender contra a psoríase.

– Dor crônica

Se você tiver uma dor crônica e generalizada em todo o corpo, isso pode ser devido, em parte, à falta de vitamina D. Essa conexão foi descoberta recentemente. Em 2010, os pesquisadores começaram a estudar o vínculo entre dor crônica e falta de vitamina D.

Estudos mostram que baixos níveis de vitamina D aumentam as chances de uma pessoa ter dor crônica; Os suplementos às vezes podem ajudar a aliviá-lo. Fale com o seu médico sobre a melhor maneira de aumentar a sua ingestão de vitamina D.

– Cansaço

A vitamina D é uma das vitaminas necessárias para o seu corpo criar energia, e sem ela, você pode acabar se sentindo cansado a maior parte do dia.

Se você tem uma rotina que envolve evitar a atividade extenuante ou a luz solar, você é muito mais suscetível a problemas como depressão ou mudanças de humor.

– Pessoas com mais de 50 anos

Se você tem 50 anos ou mais, as chances são altas de que você já tenha uma deficiência de vitamina D. O corpo simplesmente não produz tanta vitamina D quanto envelhece, então você deve se certificar de estar recebendo a quantidade suficiente de vitamina D por meio de outras fontes. Se é através de alimentos, suplementos ou simplesmente sol, tente manter-se atento a sua ingestão de vitamina D ao adicionar anos ao seu corpo.

Tal como acontece com todos os problemas relacionados com a saúde, fale com o seu médico ou outro profissional médico se perceber sinais ou sintomas que o preocupem. O estado da sua saúde pode ser (e normalmente é) relacionado a muitos fatores diferentes. Quando nos concentramos em apenas uma questão relacionada à nossa saúde, corremos o risco de não perceber algo óbvio em outros lugares.

Mantenha-se em sintonia com o seu corpo e ouça quando ele diz que precisa de algo! A vitamina D pode ser a chave, mas é importante consultar um profissional médico para garantir que você esteja sempre obtendo um tratamento adequado.

Image # 4





Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *